VACINAS

PREVINA-SE CONTRA AS DOENÇAS ABAIXO

MANTENDO A VACINAÇAO EM DIA COM A IMUNOCLIN

A ImunoClin oferece excelência na aplicação de vacinas no Rio Grande do Sul. Instalada em área térrea, a clínica possui fácil acesso inclusive para cadeirantes, idosos, pessoas com dificuldade de locomoção e carrinhos de bebê.

Contamos com o que há de mais moderno em conservadoras de vacinas: nossas câmaras possuem dispositivos que controlam possíveis variações na temperatura interna, evitando a perda de estabilidade, bem como monitoramento eletrônico e por telefone. E tudo isso está garantido mesmo em casos de falta de energia elétrica por períodos prolongados.

Trabalhamos com as mais modernas vacinas e medicamentos e realizamos um rigoroso controle dos lotes e datas de validade. Todos esses cuidados são necessários para garantir a qualidade e eficácia dos produtos que disponibilizamos aos nossos clientes.

Além disso, contamos com uma equipe altamente qualificada e capacitada para garantir um atendimento de alto padrão, humanizado e integrado, oferecendo maior conforto aos clientes.

Conheça as principais vacinas que aplicamos aqui na ImunoClin:

Tuberculose


É uma doença infecciosa causada por uma bactéria que atinge principalmente o pulmão. Na maioria dos pacientes infectados, o organismo consegue impedir o desenvolvimento da doença. Entretanto, ao evoluir, a tuberculose pode apresentar os seguintes sinais e sintomas: febre, suor em excesso, falta de apetite, emagrecimento e tosse seca, que pode vir acompanhada de escarro, com sangue ou não. As formas da tuberculose em outros órgãos, além dos pulmões, são mais freqüentes em crianças e indivíduos com baixa imunidade. Contágio De pessoa para pessoa, através da tosse, fala ou espirro. Prevenção Diagnóstico precoce dos pacientes infectados e vacinação. Vacina BCG ID - É preconizada dose única ao nascer




Hepatite B


É uma doença viral que pode variar em quadros clínicos com ou sem sintomas. As crianças com idade inferior a 10 anos, gerelmente desenvolvem infecções desacompanhadas de sintomas. Os sintomas que podem ser observados na fase aguda da doença são: anorexia, náuseas, dor abdominal, vômito e icterícia, que em geral é o que determina a procura pelo atendimento médico. Algumas pessoas desenvolvem a forma crônica, apresentando um processo inflamatório hepático que dura mais de seis meses. Isto acontece com 5% a 10% dos adultos infectados, e 90% a 95% dos recém-nascidos filhos de mães portadoras do vírus da hepatite B. Contágio A transmissão da Hepatite B se dá principalmente através de relação sexual sem proteção, via transmissão parenteral (por contato sanguíneo) ou vertical (quando a mãe transmite para o filho, compreendendo o estágio desde a gravidez da mulher até a criança completar cinco anos de idade). Também existe a forma fecal-oral de transmissão (ingestão de água ou alimentos contaminados por fezes), no entanto, ela é mais rara que as anteriores. Prevenção Devem ser feitas triagens obrigatórias nos doadores de sangue, que não devem compartilhar ou reutilizar agulhas e seringas. Deve-se ter cuidado ao lidar com material perfurante contaminado, muito comum em trabalhadores da área da saúde. Em salões de beleza os materiais para manicures devem ser esterelizados. A vacinação também é uma forma de prevenção contra a doença. Vacinas Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria+ tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite + haemophilus influenzae (Hib). Hepatite B ou Hepatite B + A (adolescentes e adultos).




Difteria


Doença transmissível aguda, infecciosa, causada por uma bactéria tóxica que frequentemente se aloja nas amígdalas, na faringe, na laringe, no nariz, na pele e ocasionalmente em outras mucosas. Os sinais mais comuns são placas branco-acinzentadas nas amígdalas, podendo invadir também a faringe, a laringe e as fossas nasais, causando prostração, palidez, dor de garganta discreta e febre, normalmente não muito elevada. Nos casos mais graves há intenso inchaço do pescoço, podendo ocorrer asfixia. Contágio
Contato direto entre a pessoa doente, ou o portador da doença com a pessoa suscetível, através de gotículas de secreção eliminadas pela tosse, pelo espirro ou ao falar. A transmissão por objetos recém-contaminados ou através de lesões em outras localizações é pouco frequente. O paciente crônico, quando não tratado, pode transmitir a infecção por seis meses ou mais. Prevenção
Deve ser realizado o isolamento do paciente infectado e recomenda-se a lavagem das mãos. Uso de luvas e máscaras para todos que tenham contato com o portador da doença. A vacinação também é adotada como medida de prevenção. Vacinas
Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria + tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite + haemophilus influenzae (Hib). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + poliomielite inativada para crianças (reforço). Vacina difteria + tétano + coqueluche + vip (poliomielite inativada) para adultos.




Tétano


É uma doença infecciosa, mas não contagiosa, causada por uma bactéria encontrada na natureza, que produz uma toxina causadora de diversos sintomas neuromusculares, como dificuldade de deglutição (disfagia), rigidez da nuca e rigidez muscular, levando a insuficiência respiratória. O tétano pode acontecer em recém-nascidos (tétano neonatal), que vão apresentar inicialmente dificuldades para mamar e choro excessivo, que evoluirão para os sintomas citados acima. Contágio
Existem duas formas de contágio que caracterizam o tétano acidental ou o neonatal. No tétano acidental a pessoa é infectada com a bactéria através de um ferimento. No tétano neonatal a contaminação se dá por falta de cuidado e higiene no cordão umbilical do recém nascido.

Prevenção
Deve-se ter cuidado adequado com ferimentos comuns, lavando-os com água e sabão, e o tratamento adequado do coto umbilical deve ser feito com álcool a 70%. A vacinação é uma medida de prevenção contra o tétano. Vacinas
Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria + tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite + haemophilus influenzae (Hib). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + poliomielite inativada para crianças (reforço). Vacina difteria + tétano + coqueluche + vip (poliomielite inativada) para adultos. Vacina anti-tetânica.




Coqueluche


A coqueluche é também conhecida por Pertussis ou tosse comprida, é uma doença infecciosa aguda, que compromete especificamente o aparelho respiratório (traquéia e brônquios) e se caracteriza por uma tosse seca. A doença evolui em três fases distintas:
Fase Catarral: Têm duração de uma ou duas semanas, os pacientes apresentam infecções respiratórias leves, febre branda, mal estar geral, coriza e tosse. Fase Paroxística: Nesta fase, observa-se aumento da intensidade e da gravidade da tosse, acompanhada por vezes de vômito. A febre é ausente ou mínima. Fase de Convalescença: Os sintomas diminuem gradualmente. Crianças menores de um ano podem apresentar graves complicações respiratórias, neurológicas e hemorrágicas.
Contágio
A contaminação ocorre de pessoa para pessoa através do contato direto com secreções eliminadas na tosse, espirro, saliva ou fala de um indivíduo contaminado. A transmissão por objetos recém-contaminados com secreções do doente é rara. Prevenção
Recomenda-se a lavagem de mãos, uso de óculos e luvas quando em contato com o paciente infectado. Outra forma de prevenção contra a coqueluche é a vacinação.
Vacinas
Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria + tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite inativada + haemophilus influenzae (Hib) Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + poliomielite inativada para crianças (reforço). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + vip (poliomielite inativada) para adultos. Vacina contra difteria + tétano + coqueluche para adultos.




Hib ( Haemophilus influenzae tipo b)


O Hib é uma doença bacteriana responsável por causar infecções, como otite e sinusite, sendo a mais frequente a meningite bacteriana em crianças com menos de dois anos.
Os pacientes que sobrevivem à meningite podem sofrer sequelas neurológicas, como perda auditiva e atraso no desenvolvimento da linguagem.
Contágio
A contaminação da Hib se dá por via aérea ou por contato direto com secreções e objetos contaminados. Prevenção
O leite materno é uma das melhores formas de prevenção para crianças menores de seis meses de idade. A vacinação é outra forma de prevenir a Hib. Vacinas
Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria + tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite + haemophilus influenzae (Hib). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + haemophilus influenzae (Hib) + Poliomielite inativada para crianças (reforço).




Poliomielite


A Poliomielite é uma doença viral aguda que se manifesta de várias formas diferentes como infecções inaparentes, febre inespecífica e formas paralíticas. Apenas a forma paralítica possui caracteristicas típicas: súbita deficiência motora, acompanhada de febre e diminuição ou ausência de reflexos na área paralisada. A paralisia dos músculos respiratórios e da deglutição implica em risco de vida para o paciente. Prevenção
A forma de prevenção da Poliomielite é a vacinação. Vacinas
Apresentações: Vacina hexavalente (crianças): difteria + tétano + coqueluche + hepatite B + poliomielite inativada + haemophilus influenzae (Hib). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + poliomielite inativada para crianças (reforço). Vacina contra difteria + tétano + coqueluche + poliomielite inativada para adolescentes e adultos.




Rotavírus


O Rotavírus é considerado um dos mais importantes vírus que causam diarréia aguda grave, destroem as células do intestino de adultos e crianças. Os recém-nascidos geralmente não apresentam sintomas, mas crianças a partir de 3 meses podem ser acometidas por diarréia, vômito e febre. Contágio
A transmissão é oral-fecal, por meio de contato direto com a pessoa infectada ou com alimentos, líquidos e objetos contaminados. Prevenção
Manter o aleitamento materno, pois além de muitos outros benefícios, ele aumenta a resistência contra a diarréia. Lavar sempre as mãos antes e depois de utilizar banheiros, trocar fraldas, manipular e ou preparar alimentos, amamentar e manusear materiais e objetos sujos. Lavar e desinfetar as superfícies, utensílios e equipamentos usados na preparação de alimentos. Utilizar sempre água tratada para beber e preparar os alimentos. Vacinar contra o Rotavírus. Vacinas Apresentação: Vacina pentavalente oral.




Pneumococo


O Pneumococo é uma bactéria que causa diversas doenças como otite média, pneumonia bacteriana, meningite, bacteremia febril, sinusite e bronquite. Contágio
A bactéria pode estar presente no nariz e na garganta de pessoas saudáveis. A transmissão ocorre por meio de gotículas de salívas e secreções do nariz e boca, entre as pessoas que compartilham o mesmo ambiente, a exemplo de moradores da mesma casa, ou residentes de casas de repouso. Crianças até cinco anos de idade e adultos a partir de 60 anos de idades possuem menor resistência a esse tipo de infecção.
Além disso pessoas de qualquer idade, portadoras das seguintes condições, são mais suscetíveis a desenvolver doenças graves pelo pneumococo: asma grave; doenças crônicas do coração, rins e fígado; pulmões; diabetes; câncer; tranplantes de órgãos; ausência ou mal funcionamento do baço; anemia falciforme; HIV/AIDS;
Prevenção
A vacinação é a forma mais eficiente de prevenir as doenças pneumocócicas em crianças. Também é responsável por diminuir a transmissão da bactéria entre a população de forma geral, diminuindo a ocorrência de doenças em todas as idades devido à proteção da população infantil (proteção indireta). Recomenda-se a vacinação em adultos e idosos, pois a capacidade de lutar contra as infecções diminui com o decorrer dos anos.
Vacinas
Apresentações: Pneumo 13 conjugada: indicada para crianças a partir de 6 semanas de vida, com 2 doses e 1 reforço, contra 13 sorotipos (1,3,4,5,6A, 6B, 7F, 9V, 14, 18C, 19A, 19F e 23F). Em adultos está indicada a partir dos 50 anos: 1 dose sem necessidade de reforço para o restante da vida. Pneumocócica polissacarídica 23 valente: indicada para crianças acima de 2 anos, adultos e idosos, contra 23 sorotipos (1, 2, 3, 4, 5, 6B, 7F, 8, 9N, 9V, 10A, 11A, 12F, 14, 15B, 17F, 18C, 19A, 19F, 20, 22F, 23F e 33F), cobrindo cerca de 80-90% dos sorotipos causadores de doença pneumocócica invasiva.





How much will my website cost?


The cost all depends on the complexity of your website. Different businesses need their websites to be able to do different things. Generally, the more complex and involved the website, the higher the cost. This is something that we can talk about in your free one-on-one consultation.

I will build a website that you love but also around a cost plan that you are comfortable with.




How is my website built?


Your website is built and hosted through website building software. This is where all the techy behind the scenes 'stuff' happens to build your website. As the client, you won't see much of this site building software. When we show you your website as it progresses, you will simply view it in your web browser (Google Chrome, Safari, Firefox, etc.)




What is a domain name? How do I purchase one?


A domian name is what comes after the "www." part of your website. Some clients come into the website building process having already purchased a domain, through vendors like GoDaddy or HostGator. If you already have an exisiting domain name, we can easily link it to your new website. No domain name? No problem. Anyone can purchase a domain name by going to a domain host or registrar. This is something we can walk you through step by step.




How often can I change my website?


As often as you'd like. We're constantly updating clients' websites as their businesses evolve and grow. We'll discuss how often you expect to make changes to your website. Unexpected events can also occur - and we understand. Important site updates can be made in just a few hours.




How does the website building process begin?


Our first step is a one-on-one consultation. This will be the first of many times that we talk about your website. In the initial consultation, we'll talk about you and your business. We'll get to know you - the goals of your business & what you want to achieve. Then, we'll talk about what you want viewers to actually see on your website. What type of mood will the site have? What types of colors do you like or align with your brand image? Fonts? Animations? These are just a few of the details we'll discuss in-depth.




How long will it take to create my website?


On average, it will take 1-2 months to create your website. This time frame can be greatly lengthened or even shortened based on the complexity of your website. Elements such as custom photography, videos, online stores, registration interfaces, and other site functions can increase the amount of time it will take to build your website.




Why wouldn't I just build the website myself using a free website builder?


I have been designing and creating websites for over 5 years now. I know the ins and outs of building a website - from obtaining domain names, building the site itself, to helping your website appear at the top of relevant Google searches when a user is looking for your particular services. When it comes to "free" website builders - these free versions offer a limited amount of capabilities and will often advertise their site builder name on a banner above or below your site that you cannot remove until you pay for their service. There are a lot of great free platforms out there that can do many great things - but if you want to take your website to the next level professionally, funtionally and aesthetically, this is the place to do it.





 

PACOTES VACINAIS

Com nossos pacotes vacinais, você não perde nenhuma vacina importante e fica ainda mais fácil manter a sua imunização. 

PACOTE PEDIÁTRICO

0 A 18 MESES

2, 4 e 6 meses

Hexavalente (2 doses)
Pneumo 13 (3 doses)
Rotavírus Penta (3 doses)
Pentavalente (1 dose)

3 e 5 meses

Meningo ACWY (2 doses)
Meningo B (2 doses)

9 meses

Febre Amarela 

12 a 18 meses

Hepatite A (2 doses)
Pneumo 13 (1 dose)
Meningo ACWY (1 dose)
Meningo B (1 dose)
Tríplice Viral (2 doses)
Varicela (2 doses)
Pentavalente (1 dose)

Vantagens:

Garantia da reserva das doses
10% de desconto à vista
Parcelamento em até 6x

PACOTE ADOLESCENTE

11 A 17 ANOS

Tríplice Viral (2 doses)
Hepatite A (16 anos, 2 doses)
Hepatite B (16 anos, 3 doses)
HPV (15 anos, 2 doses)
Varicela (2 doses)
Meningocócicas Conjugadas:
ACWY/C (reforço aos 11 anos)
Meningocócicas B (2 doses)
Febre Amarela (1 dose)

Vantagens:

Garantia da reserva das doses
10% de desconto à vista
Parcelamento em até 6x

PACOTE GESTANTE

Hepatite B (3 doses)
DTPA (1 dose)
Anti RH (1 dose)
Gripe (1 dose)

Vantagens:

Garantia da reserva das doses
10% de desconto à vista
Parcelamento em até 6x

PACOTE

OCUPACIONAL

Tríplice Viral (2 doses)
Hepatite A e B (3 doses)
HPV (3 doses)
Tríplice Bacteriana (1 dose)
Poliomielite Inativada (1 dose)
Varicela (2 doses)
Gripe (1 dose)
ACWY/C (1 dose)
Meningocócica B (2 doses)
Febre Amarela (1 dose)
Raiva (3 doses)
Febre Tifoide (1 dose)

Vantagens:

Garantia da reserva das doses
10% de desconto à vista
Parcelamento em até 6x

CONSULTE DISPONIBILIDADE

AGENDE AGORA MESMO A SUA VACINA:

UNIDADE VIVA OPEN MALL:

Av. Nilo Peçanha, 3228 
Porto Alegre / RS

RT: Dr.  Alexei Peter dos Santos

Médico Oncologista  -  CRM 24197

UNIDADE NILO SQUARE:

Av. Nilo Peçanha, 3349
Porto Alegre / RS

Trabalhe Conosco:

Clique aqui para enviar seu currículo

Copyrights Imunoclin 2020 - Site Criado por Grupo MS Design